Idioma:

  • Como tem sido a rotina de trabalho de alguns integrantes do Grupo Odebrecht em tempos de pandemia

    DATA: 06/05/2020

    Publicado por: Novonor

    Desde o início da pandemia da Covid-19, o Grupo Odebrecht vem adotando ao redor do mundo, e em todos os seus Negócios, medidas que protegem a saúde, a segurança e o bem-estar de todos os seus integrantes.

    Uma das soluções adotadas por todos foi a realização do home office. As equipes chamadas administrativas seguem trabalhando em casa em tempo integral.

    Se por um lado parte dos integrantes do Grupo estão isolados em casa, outra parte segue trabalhando em campo, pois a operação dos Negócios do Grupo Odebrecht não pode parar.

    No geral, oferecemos produtos e serviços que são essenciais para a população, inclusive neste momento de crise, como por exemplo o fornecimento de combustível, fundamental para o transporte, e a produção de resinas plásticas, usadas na embalagem de milhares produtos, inclusive do álcool em gel. Como parte de nossos integrantes continua em campo, medidas rigorosas de segurança foram adotadas com o objetivo de preservar a segurança de todos e, ao mesmo tempo, continuar contribuindo efetivamente com a sociedade.

    Seja em casa ou no presencialmente no trabalho, a pandemia fez com que todos mudassem suas rotinas. Convidamos você para conhecer como tem sido o dia a dia de integrantes do Grupo Odebrecht neste período de distanciamento social.

    OEC

    Jurema Domingas Rosa, integrante da equipe de saúde em Angola.

    “Durante a pandemia, eu tive que fazer diversas adaptações tanto em meu PA, como no dia a dia. Todos nós da equipe de saúde tivemos que como começar a usar diariamente EPIs, como luvas, máscaras, álcool gel etc. Além disso, diminuímos a aglomeração dos pacientes que atendemos e tivemos que proibir a visita à pacientes internados. Os meus principais desafios no trabalho hoje são a campanha de conscientização de integrantes em todas as frentes de serviço da Covid-19, a formação da equipe de saúde para uma melhor abordagem sobre o vírus e a manutenção das demais campanhas, como a luta contra a malária. Em casa, procuro evitar ao máximo sair. Além disso, não recebo visitas, higienizo as mãos constantemente e evito contato físico. Já no ambiente de trabalho, sigo as medidas de biossegurança.”

    Na OEC, 95% dos integrantes dos escritórios aderiram à prática do trabalho remoto. Nas obras que não tiveram a necessidade de parar, a empresa adotou medidas de higiene nos ônibus, alojamentos e refeitórios para garantir a segurança e saúde de todos os integrantes. Além disso, a OEC estabeleceu o uso de máscaras, criou treinamentos específicos sobre cuidados com a higiene e realiza vistorias periódicas nas cozinhas para orientar sobre as precauções necessárias. Veja aqui outras medidas adotadas pela OEC para orientação e proteção de seus integrantes.

    Braskem

    Flávia Valente, integrante da equipe de manutenção técnica de elétrica

    “Foi necessária uma grande adaptação em nossas plantas para a redução da exposição dos nossos integrantes ao vírus. Formamos dois grupos de trabalho, que se revezam entre si para ir à planta a cada semana, e criamos uma rotina de acompanhamento do andamento dos trabalhos via Skype. Todas as nossas reuniões de coordenação, acompanhamento de PA e subcomitês de confiabilidade, que aglomerava uma grande quantidade pessoas, passaram a ocorrer via Skype e/ou Teams. Desta forma, reduzimos o número de integrantes se deslocando nos ônibus, no refeitório e nas salas de trabalho. O meu grande desafio neste momento é manter o meu time unido e focado nas entregas, mesmo diante dos desafios de trabalho à distância e do novo cenário. Houve uma mudança na forma como trabalhamos para que as entregas aconteçam, principalmente na operação, onde precisamos ter maior observância com as questões de saúde e segurança das pessoas. Como líder da minha área, optei por ir todos os dias na planta. Tenho tomado todas as medidas, indicadas pela Braskem, de vigilância plena nas questões de higiene pessoal, mantendo a distância social e não realizando mais reuniões com todo o time fisicamente.”

    Na Braskem, grande parte dos Integrantes está trabalhando e aderiu ao flex office. Como químicos e resinas plásticas são materiais essenciais para a produção de diversos produtos que auxiliam no combate ao novo coronavírus, como máscaras cirúrgicas e frascos de álcool em gel, as equipes das plantas de produção continuam trabalhando de forma reduzida, seguindo todas as orientações dos órgãos de saúde.

    Ocyan

    Teresinha de Jesus Rodrigues, integrante da equipe Fiscal

    “Aqui em casa eu criei uma rotina: durmo no horário de costume, acordo por volta das 07 horas e, normalmente, começo a trabalhar antes 8. Tiro a minha hora de almoço e aproveito para ficar por 10 a 15 minutos no sol que entra pela a minha janela. Depois que termina hora de trabalho, eu faço exercício físico em casa, por no mínimo uma hora. Adaptei um cômodo da casa para ser o meu escritório e apenas o utilizo para meu trabalho. Em relação ao meu PA ele não mudou. Estou conseguindo fazer todas as entregas, às vezes com alguns probleminhas para trabalhar com planilhas muito grandes, mas conseguindo entregar tudo. Saio na rua somente quando preciso fazer compras no mercado. Uso máscara e, quando chego em casa, eu tenho seguido as recomendações: não entro com calçado, lavo as mãos com água e sabão, tiro as roupas, coloco para lavar e tomo banho.  Para não sentir solidão ou entediada, eu faço contato sempre com familiares e amigos. Procuro também ocupar a minha mente com leituras, filmes e estudos.”

    Os integrantes dos escritórios da Ocyan estão trabalhando remotamente. No ambiente Offshore, nas embarcações, o trabalho continua para garantir fornecimento de combustível, essencial neste momento para os veículos de saúde e segurança pública, o transporte de matéria-prima de alimentos e bebidas, entre outros. O Negócio adotou medidas de prevenção à Covid-19, como entrevista de avaliação de pré-embarque e aumento na frequência da limpeza dos ambientes comuns.

    Atvos

    Andre Berberick Maciel, integrante da equipe de Manutenção Automotiva do PSP

    “Como pertenço ao grupo de risco, eu precisei montar um escritório dentro de casa, buscando os acessos remotos. Cerca de 10% da nossa equipe pertence ao grupo de risco e, portanto, está em isolamento social, assim como eu. Sendo o nosso trabalho uma atividade essencial, não podemos parar e, por isso, tivemos que nos reinventar para continuar as atividades de manutenção dos equipamentos. Realocamos as equipes, tendo como foco os equipamentos que estão no campo, para que continuemos nossa colheita normalmente. O grande desafio é o acompanhamento à distância, que compensamos por contatos diários por telefone ou videoconferência. Esse acompanhamento é possível graças à relação de confiança e autonomia que criei entre meus liderados. Mais do que em qualquer outro momento, a delegação planejada é essencial para garantir a continuidade de nossas atividades. É muito importante neste momento ter uma agenda diária, com horários predefinidos e muita disciplina para cumpri-los. Também é importante manter uma dieta equilibrada e se exercitar diariamente. Uma dica é se atualizar por meio de vários cursos EAD disponibilizados gratuitamente na internet.”

    Na Atvos, parte dos integrantes dos escritórios de São Paulo e Campinas, assim como das áreas administrativas das unidades agroindustriais, estão trabalhando remotamente em suas residências. A operação, por sua vez, continua trabalhando, com medidas reforçadas de segurança, para entregar produtos que são essenciais para a população. Combustível sustentável para movimentar profissionais de saúde, açúcar para a mesa de nossas famílias e energia elétrica para iluminar cidades inteiras.

    OEC

    Alessandro Silva de Freitas , integrante da equipe de infra-estruturas em Angola

    “Devido à declaração da OMS de pandemia e o aumento do número de casos nos países fronteiriços com Angola, em 20/03 houve o primeiro decreto fechando as fronteiras terrestres e aéreas do país. Eu tinha meu voo de folga ao Brasil marcado exatamente para este dia, mas precisei ficar em Benguela, província 500 km ao sul da capital Luanda, onde trabalho e temos nossa base do Projecto Águas de Benguela. Na semana seguinte, com a constatação de casos positivos em Angola, o Governo decidiu declarar Estado de Emergência. Diante do possível impedimento de circulação dentro das cidades, em alinhamento com as lideranças, resolvi ir para Luanda, pois assim ficaria mais próximo de um possível voo para o Brasil. A partir de então, a OEC, começou a estudar meios para uma possível evacuação em caso de necessidade. A pedido da Embaixada, me cadastrei em uma lista e passei a receber e-mails e notificações via grupo de WhatsApp. As semanas foram se passando e os casos em Angola aumentando pouco a pouco, mas muito lentamente. Até o momento do voo de retirada dos integrantes da OEC, no dia 18/04, haviam sido confirmados 25 casos positivos e 2 óbitos, pouco para um país de cerca de 26 milhões de habitantes. No entanto, por precaução, ficou decidida a retirada de integrantes e seus familiares do país. Anteriormente ao voo, a OEC distribuiu, além do nosso tradicional “kit malária”, um informativo junto com um kit de proteção com máscaras, luva e álcool gel. Antes do início do voo, foram dadas informações sobre o momento de pandemia, contágios e precauções, bem como fomos alertados sobre novos procedimentos na chegada ao Brasil. Já em Recife, antes do desembarque, agentes da ANVISA inspecionaram visualmente o interior do avião e depois seguimos para São Paulo, onde passamos por nova inspeção da ANVISA e formamos uma fila para medição de temperatura corporal. Desde então, estou em casa, trabalhando remotamente e monitorando os dias previstos de incubação viral. No momento, muita saúde e puro isolamento!”

    OTP

    Judison Nery dos Santos, integrante da equipe de operação da Concessionária Rota do Oeste

    “Aproveitei este momento para resolver as metas de meu PA relacionadas à inovação e manter a equipe atualizada. Com a paralisação das pesagens de veículos de carga em rodovias federais, aproveitamos a equipe para dar apoio na Praça de Pedágio PP2. O desafio foi grande, pois lá temos contato direto com o usuário, o que exige um cuidado dobrado em relação à segurança e saúde. Visando o bem-estar de todos, a empresa ofereceu aos integrantes os requisitos necessários para desenvolvimento das atividades com segurança, garantido a saúde de todos. Forneceu máscaras, álcool em gel, luvas e orientações sobre a pandemia e sobre como podemos evitar o contágio. Estou tendo cuidado com o que levo para dentro de casa. Faço a higienização de objetos, as roupas vão direto para máquina de lavar e intensifiquei a limpeza do ambiente, sem deixar de cuidar da higiene pessoal.”

     

    Maior parte da equipe da OTP nos escritórios, considerando as operações nas concessionárias, está trabalhando remotamente. Nas concessionárias, campanhas com orientações de saúde e distribuição de kits de higienização e alimentação estão sendo realizadas para assistência aos motoristas que desenvolvem um serviço essencial: o abastecimento do país. Todos os integrantes foram treinados para desempenhar suas atividades de forma segura e saudável.

    OR

    Matheus Dahia, integrante da equipe de produção 

    “No canteiro de obras da OR, onde eu trabalho, todas as medidas de proteção aconselhadas pela OMS estão sendo praticadas. Instalamos uma bacia com solução de hipoclorito para que todos os integrantes façam a desinfecção dos calçados ao acessar o canteiro. Todas as pessoas têm a temperatura corporal aferida e são obrigadas a lavar as mãos na entrada. Foram instalados lavatórios avançados e pontos com álcool em gel para higienização de EPIs. Implementamos turnos de trabalho e almoço em horários alternados, distanciamento nas filas, entrega de kits com máscaras, produtos de limpeza e protetores faciais. O principal desafio é conscientizar pessoas, garantindo o distanciamento entre elas e o uso dos EPIs necessários durante a execução das atividades.Hoje, tento me limitar a transitar basicamentedo trabalho para casa, expondo-me o mínimo possível. Interações com os amigos acontecem exclusivamente por meio de plataformas digitais e as atividades físicas tiveram que ser adaptadas para dentro de casa. Quando é necessário sair, é preciso deixar o calçado vindo da rua na porta de casa, tomar banho assim que chegar e não reutilizar roupas.”

    Na OR, a equipe dos escritórios também adota o trabalho remoto. Nas obras, onde o trabalho continua, a empresa segue rigorosamente as recomendações e orientações do Órgão Mundial de Saúde e demais entidades competentes, como a distribuição de pontos de higienização com álcool gel, água e sabão; aferição da temperatura dos integrantes ao entrar e sair da obra; disponibilização de kits com máscaras e itens de higienização; limpeza frequente de EPIs (equipamentos de proteção individuais) e de áreas de maior circulação; escalas com horários de almoço, entrada e saída diferentes para reduzir o fluxo de pessoas, além de realizar palestras e distribuir cartazes educativos.

    OEC

    Patricia Velasco, integrante da equipe de apoio de Engenharia e Sistemas de Engenharia 

    “Tivemos que alterar a rotina da família e adaptar a casa, pois estamos, eu e meu marido, trabalhando em home office e nossa filha tendo aulas online. Organizamos uma logística para minimizar as interferências entre as três estações de trabalho que montamos, pois há momentos em que estamos todos em chamada.  Meu PA em si não mudou, mas a forma de interação com a equipe, sim. Nos primeiros dias, foi um desafio me adaptar, mas hoje sinto que a comunicação está fluindo naturalmente tanto com meus liderados quanto com a liderança. As ferramentas corporativas disponíveis estão funcionando bem. Nos primeiros dias de home office, devido à pandemia, criamos em apoio à Área de Saúde uma ferramenta de monitoramento, chamada “Busca Ativa”, para reportar os casos de integrantes com a Covid-19. Foi enorme desafio apoiar no desenvolvimento, conceituação e testes de um tema desconhecido e fora do dia a dia da engenharia.  Até o momento, consegui realizar minhas atividades de trabalho sem necessidade de sair de casa. Quando preciso ir ao mercado ou farmácia, em casos urgentes, uso máscara. Subo e desço pelas escadas, os sapatos ficam do lado de fora em um pano com desinfetante, as roupas usadas para sair são imediatamente colocadas de molho com água e sabão, tomo banho e lavo cabelos, além de lavar as mãos constantemente.”

    Fundação Odebrecht

    Fernando Lordelo, integrante da equipe de Organização e Governança

    “Devido à pandemia, passei a administrar à distância o contato com as Instituições por conta das restrições de viagens e da necessidade de cumprir as normas de isolamento social. Apesar de estar trabalhando em casa, estou indo pelo menos uma vez por semana ao escritório verificar o funcionamento da máquina de ar condicionado que refrigera o CPD (Centro de Processamento de Dados) da Fundação Odebrecht e estrutura física do escritório. No meu dia a dia, precisei também ajustar a rotina escolar da minha filha Sofia, de 7 anos, pois as aulas passaram a ser por vídeo em tempo real, preparar refeições diárias e realizar outros cuidados domésticos. Tem sido uma experiência muito desafiadora conciliar tudo isso com as atividades de acompanhamento do trabalho das Instituições. E eu ainda arrumo um tempinho para a diversão da Sofia.”

     

    A Fundação Odebrecht e as instituições parceiras na realização do PDCIS vêm seguindo as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para conter a disseminação do novo Coronavírus. Ensino à distância, trabalho remoto e esquema especial de visitas aos agricultores familiares são algumas das iniciativas.

    Horiens

    Luiz Gustavo Okada, integrante da equipe de Garantias

    “No meu dia a dia, a primeira iniciativa que tive foi a de organizar as agendas com a família. As crianças, com aulas online, demandaram nos primeiros dias um acompanhamento e envolvimento maior dos pais, seja com o operacional ou com o conteúdo das matérias. Por último, e não menos importante, nos organizamos para compartilhar as tarefas de casa, para que no final das contas, todos ajudassem. Na prática, o começo foi um tanto complicado, pois as crianças não conseguiam focar 100% em suas prioridades e, somado a outras tarefas de casa e a rotina do trabalho, achei que seria muito complicado lidar com a quarentena. Confesso que o resultado foi melhor do que o esperado, pois a “engrenagem” começou a funcionar de forma bastante eficiente e automática, e os desafios do trabalho puderam seguir o curso normal no dia a dia. Passei ainda a incorporar exercícios físicos em casa, como elástico (exercícios de resistência e flexibilidade) e subir escadas no prédio. Os desafios não pararam, continuam os mesmos no dia a dia. O que senti muito foi a aproximação com os mercados que operam em Garantias. Sou uma pessoa que gosta de estar frente a frente com estes mercados, levar determinado risco “debaixo do braço” e discutir pessoalmente. Entendo que isso transmite mais confiança ao analista de risco e fortalece a relação de parceria. Nestes tempos, tenho procurado manter as conversas online com estes profissionais, não deixando o carisma e o bom humor de lado.”

    Como medida de responsabilidade e segurança, a equipe da Horiens está trabalhando remotamente. O ritmo de trabalho segue o mesmo, para garantir excelência aos programas de gestão de riscos dos Negócios. Somado a isso, no que diz respeito aos seguros de pessoas, a equipe vem realizando um esforço adicional junto às seguradoras para oferecer informação e as melhores soluções aos integrantes e suas famílias neste momento, e coloca sua equipe de atendimento à disposição: olapessoas@horiens.com | 11 3096-8080 ou 0800 740 1234

    Vexty

    Maynara Melo, integrante da equipe de Comunicação

    “Foram muitas adaptações. Mesmo quando estava de licença maternidade, não tive que me adaptar tanto. Como tenho uma filha de 3 anos, a Maria Flor, temos muitos desafios.  O primeiro deles é sempre cozinhar algo diferente, para não enjoar, e que ainda seja saudável e colorido. Coisas de criança! Apesar de minha filha ser muito pequena, a escola optou por realizar encontros online para manter os alunos conectados. Também acompanhamos as aulas online. Durante o dia, focamos nas nossas atividades de trabalho e, nos nossos horários de almoço, comemos rápido para poder brincar com a Maria Flor. Acho que neste período, todos temos desafios nos nossos PAs. Tivemos alguns itens adiados, outros cancelados, outros ajustados. Temos que nos adaptar a realizar nossas atividades distante das pessoas que nos apoiam, mas conseguimos realizar reuniões bem produtivas pelas ferramentas digitais.”

    “Com o objetivo de esclarecer possíveis dúvidas e explicar o impacto da Covid-19 nos investimentos do plano, a Vexty realizou uma webconferência com seus especialistas e alguns convidados, e criou um espaço para compartilhar esse e outros conteúdos sobre o tema. Clique aqui e confira.

    OEC

    Luiz Juvenal de Souza, integrante da equipe do Ciaden

    “Aqui em casa, adaptei a sala para receber minha estação de trabalho. Procuro manter a rotina como se estivesse no ambiente corporativo e sempre dando atenção para os procedimentos de higienização. O principal desafio do meu PA é manter a relação externa para o pleno atendimento às licitações, como o Itamaraty, consulados, cartórios etc.  O fechamento e a entrega de propostas também é outro grande desafio. Tudo tem ocorrido bem, apesar da distância física. Apesar de só sair quando é extremamente necessário, sempre uso máscara, faço a higienização constante com álcool em gel ou lavando as mãos, mantenho a distância de 1,5m das pessoas e, quando volto para minha residência, retiro os sapatos na entrada, coloco a roupa para lavar e tomo banho, além de higienizar os produtos que compro e os calçados.”

    Nenhum Comentário

    Quer saber mais sobre
    algum assunto?

    Clique aqui e deixe sua sugestão
    para o próximo post!

    Notícias Relacionadas

    +
    0

    Aconteceu hoje, 09 de abril, na Harvard’s Business School (HBS), em Cambridge, Massachusetts, nos Estados Unidos, a apresentação do...

    09 de Abril de 2021
    +
    0

    O Conselho de Administração da Novonor S.A. anunciou que o seu presidente, José Mauro Carneiro da Cunha, será o...

    01 de Abril de 2021
    +
    0

    Temos compromisso com os mais altos padrões éticos, técnicos, de produtividade, de governança e de eficiência em tudo o...

    13 de Janeiro de 2021
    +
    0

    A Odebrecht acaba de anunciar que a partir de agora se chama Novonor, uma empresa “inspirada no futuro”. O anúncio...

    18 de Dezembro de 2020