Idioma:

  • Confira destaques da matéria da Reuters sobre o momento atual e perspectivas da OEC

    DATA: 09/08/2018

    Publicado por: OEC

    OEC prevê US$18 bi em novos projetos e IPO até 2020

    Reuters – A Odebrecht Engenharia & Construção (OEC) definiu meta de conquistar uma carteira de cerca de 18 bilhões de dólares em projetos no Brasil e no exterior nos próximos dois anos, enquanto avança na preparação para listar ações em bolsa até o início de 2020, disse o presidente da companhia, Fabio Januário.

    “Nossa meta é ganhar uma cada quatro concorrências de que participarmos”, disse Januário em entrevista à Reuters.

    Segundo Januário, a recuperação dos preços das commodities e o aumento da capacidade de investimento no Brasil, num cenário de aprovação de reformas como a da previdência no começo de 2019, podem criar um cenário mais promissor para retomada de obras, principalmente do governo federal.

    Após ter assinado acordo com a Advocacia-Geral da União (AGU) e o Ministério da Transparência e Controladoria-Geral em julho para ressarcir a União por desvios de recursos, a OEC pretende concluir acordos similares em todos os demais mercados onde atua até o final do ano, que a permita concentrar todos os esforços na recomposição da carteira de projetos.

    Uma primeira consequência desse movimento foi a suspensão do bloqueio para prestação de serviços à Petrobras, no mês passado, o que deve ser oficializado nas próximas semanas.

    A empresa acabou de assinar um acordo com o equivalente ao ministério público (Fiscalia) do Peru, um de seus principais mercados fora do Brasil, para um acordo final em até 45 dias.

    “Vamos resolver os problemas respeitando o calendário processual de cada país”, disse Januário. “Mas não vamos sair de nenhum mercado onde estamos.”

    Na verdade, o plano da OEC contempla até ampliar seus mercados internacionais. Um novo destino mais imediato pode ser a Tanzânia, no oeste da África, que define em outubro o vencedor para a construção de uma hidrelétrica, num contrato avaliado em cerca de 3 bilhões de dólares.

    MUDANÇAS

    Há 25 anos no grupo, Januário foi nomeado para presidir a OEC no fim de 2016, no momento em que o conglomerado enfrentava um dos piores momentos de sua história de 73 anos.

    Como parte do processo de limpeza da imagem, a OEC se obrigou a abrir mão de concorrências públicas nas quais identificasse vícios.

    Segundo o presidente da empreiteira no Brasil, José Eduardo Quintella, no último ano, a companhia fez mais impugnações de concorrências públicas do que venceu licitações.

    Uma das mais recentes foi o pedido de suspensão feito pela própria OEC da licitação do governo do Ceará para a expansão do metrô de Fortaleza, uma obra estimada em 1,7 bilhão de reais.

    Enquanto se adapta a padrões de conformidade e governança, a companhia está na fase final de montagem de um conselho de administração com quatro membros independentes de um total de sete, incluindo o ex-presidente da Eletropaulo, Britaldo Soares, e Ana Novaes, ex-diretora da CVM.

    Nenhum Comentário

    Quer saber mais sobre
    algum assunto?

    Clique aqui e deixe sua sugestão
    para o próximo post!

    Notícias Relacionadas

    +
    0
    OEC

    A Itaipava Arena Fonte Nova abrirá suas portas para a realização de um evento carnavalesco, com mais de dezesseis...

    15 de Outubro de 2018
    +
    0
    OEC

    Ao longo de seus 74 anos de história, a Odebrecht Engenharia & Construção (OEC) se caracterizou por ser uma...

    24 de Setembro de 2018
    +
    0
    OEC

    Com objetivo de estabelecer maior conexão com estudantes e jovens profissionais, a Odebrecht Engenharia & Construção (OEC) lança hoje,...

    10 de Setembro de 2018
    +
    0
    OEC

    Foi confirmada essa semana, por meio de publicação no Diário Oficial, a conquista da licitação pública internacional para a...

    24 de Agosto de 2018